Economize até R$ 1.200,00/ano reduzindo o volume de água com desperdícios

Confira algumas ações bem simples que podem reduzir o volume que você consome e o valor da conta mensal. Seu bolso e a natureza agradecem. Confira algumas ações práticas para economizar água: No banho, molhe o corpo, feche a torneira, ensaboe-se, coloque xampu e enxague o corpo rapidamente. Desligue a água enquanto escovar os dentes e fizer a barba. Conserve a descarga regulada e conserte vazamentos. Não jogue lixo nem papel higiênico no sanitário para não entupir os encanamentos,nem ter de usar mais água na descarga. Antes de abrir a torneira da pia da cozinha, passe a esponja na louça, talheres e panelas. Use somente um copo para beber água. Só ligue a máquina de lavar roupa ou use o tanque com a capacidade total. Espere juntar roupa suficiente para isto. Molhe as plantas com regador. Varra a calçada. Se houver sujeiras localizadas, use balde e pano. Veja quanto pode poupar com economizadores de água (dispositivos que podem ser instalados nas torneiras, nos chuveiros e nos vasos sanitários, por exemplo):   Vazamentos são grandes vilões Os principais vilões do desperdício são vazamentos de torneira, descargas de vasos sanitários e banhos longos. Fique de olho nos vazamentos de quaisquer tubulações que tenha em sua residência, pois o famoso pinga-pinga pode custar muito caro para você. Cada pessoa gasta, em média, 161 litros de água por dia, e uma torneira pingando gasta 40 litros por dia, o que pode custar R$ 1.200,00 a mais na conta de água ao final de um ano. Quanto mais tempo você deixa os vazamentos acontecerem, mais você desperdiça o seu dinheiro.   Estamos a sua disposição para ajudar a sanar os vazamentos em seu imóvel. Entre em contato conosco que iremos resolver tudo para você! Order Number Nome: * E-mail: * Telefone: * Anexar Planta (caso tenha)...

Read More

15 ideias e dicas profissionais para decorar apartamentos alugados

Decorar um imóvel alugado pode não ser uma das tarefas mais fáceis. Às vezes alguns detalhes podem não agradar, como um piso antiquado, uma janela judiada pelo tempo ou uma parede que mais parece ter sido construída fora do lugar. E quando não dá para escolher muito, pois é justamente o aluguel desta propriedade que cabe no orçamento, ou é a que tem disponível mais próxima do seu trabalho, o jeito é encontrar soluções básicas para deixar o ambiente com mais personalidade, aconchegante e acolhedor, sem gastar muito. Embora esta missão pareça difícil, não é impossível. Quando alugamos uma propriedade, já temos que pensar também no dia de sua devolução, pois precisamos entregá-la do mesmo jeito que a encontramos no dia da mudança. E como uma reforma está fora de cogitação, o segredo é investir em opções que possam ser retiradas futuramente, ou apostar em recursos que possam ser reaproveitados em um outro lugar. A seguir você confere algumas orientações para personalizar o seu imóvel alugado de acordo com o seu gosto e o seu bolso: 1. Use papel de parede com moderação O uso do papel de parede não é uma saída muito barata, pois dependendo do tamanho da parede, será necessário o uso de mais de um rolo para cobrir toda a superfície escolhida, mas é uma maneira muito requintada e aconchegante para repaginar o ambiente. A aplicação é fácil, assim como a sua desinstalação, mas é necessário saber que ao devolver o imóvel, esta parede deverá ser pintada novamente, e até mesmo lixada, dependendo do caso. É uma boa opção, pois modifica facilmente um ambiente sem fazer muita sujeira, perfeito para dormitórios e também para dar um ‘tchan’ no lavabo. Mas não é um recurso que pode ser levado para um outro imóvel, por exemplo. Antes de optar pelo papel de parede é preciso avaliar o local para garantir a durabilidade do produto. Lugares muito úmidos ou que batem muito sol podem fazer o papel desbotar ou soltar da parede. 2. Dicas para quem prefere pintar as paredes Se quer deixar um ambiente agradável sem maiores investimentos, aposte na pintura. Prefira tintas acetinadas, pois elas não deixam transparecer muitos defeitos, já as toque de seda ou leve brilho acentuam qualquer imperfeição. Vale ressaltar que quanto mais escura for a tinta escolhida, mais demãos deverá ser dada para cobri-la ao devolver o imóvel. 3. Adesivos de azulejo também são uma boa alternativa Um revestimento em ambientes úmidos ganha outra cara com os adesivos de azulejo. São versáteis, não custam caro e muito fáceis de aplicar. Um recurso que o próprio morador pode instalar sem sujeira ou quebra-quebra. 4. Que tal usar piso vinílico? Uma ótima maneira de...

Read More

Mão de obra de pedreiro: veja qual o profissional ideal

Todo mundo que começa uma obra pensa logo em onde contratar mão de obra de pedreiro e como acertar na escolha. A preocupação é pertinente, pois não apenas o pedreiro mas todos os profissionais envolvidos têm impacto direto no resultado da obra. Se você quer construir ou reformar com qualidade, é necessário buscar bons profissionais para serem seus parceiros. Nós sabemos que nem sempre é fácil encontrar tais pessoas, mas a busca por mão de obra de pedreiro e outros profissionais da construção ficou mais fácil graças à tecnologia. Quer entender mais sobre os profissionais de obra e descobrir uma forma prática de contratar mão de obra de pedreiro? Acompanhe até o fim! A importância de bons profissionais na obra Antes de procurar mão de obra de pedreiro e outros profissionais, é preciso ter em mente como os profissionais impactam na qualidade da sua construção. Se você quer ter o imóvel dos seus sonhos e sem surpresas desagradáveis durante a obra, precisa se atentar à mão de obra que contrata. Veja três pontos que são essenciais na hora de escolher bons profissionais: Qualidade da obra Realizar uma reforma ou construção, muitas vezes, é um sonho planejado há muito tempo e ,certamente, um investimento. Você não quer desperdiçar tempo e dinheiro com uma obra de má qualidade, não é mesmo? Ao contratar bons profissionais você assegura mais qualidade para sua obra e tem certeza de que o resultado vai ser como esperado. Cumprimento do prazo de execução Profissionais não comprometidos não são uma raridade no mercado. Quase todo mundo conhece alguém que fez uma obra e teve problemas com atrasos, faltas e baixa produtividade da equipe. Em contrapartida, se você contratar profissionais com boas referências, terá mais chances de finalizar a obra no prazo e sem surpresas. Menos desperdício e sem custos extras Profissionais ruins também costumam gerar mais desperdício e, consequentemente, custos extras para você. Falta de cuidado com o material de construção, quebras e sobras em excesso prejudicam o andamento da obra e significam mais gastos. Por isso, é importante priorizar a contratação de profissionais que se preocupam em reduzir o desperdício e em armazenar e manusear corretamente os materiais. Não é só mão de obra de pedreiro que você vai precisar para sua obra. Veja a seguir os principais profissionais da construção civil e as funções de cada um deles: Eletricista Eletricidade é um assunto sério e a segurança da sua família depende de um bom projeto e de materiais elétricos de qualidade. O eletricista será responsável por dimensionar e instalar cabos, disjuntores, tomadas e outros itens elétricos. Cheque a qualificação para assegurar que o profissional sabe do que está falando. Encanador O encanador lida com a parte hidráulica e faz a instalação de tubulações de água e esgoto. Pias e torneiras também costumam ser responsabilidade desse profissional. Marceneiro O marceneiro lida com...

Read More

Reforme seu apartamento com pouca intervenção

Reformar o apartamento gastando pouco, mexendo menos ainda e alcançando resultados surpreendentes é o sonho de qualquer proprietário. Além de saírem, muitas vezes, mais caras que o esperado, principalmente quando não é feito um planejamento correto, as reformas ainda exigem uma grande quebradeira. Para quem está morando no apartamento em obras, isso torna-se um verdadeiro problema, fazendo com que seja um período de alto estresse. Entretanto, é possível modificar seu apartamento com uma reforma com pouca intervenção, você sabia? Se o seu desejo é fazer uma obra sem mudanças radicais, então esse texto é para você. Aqui eu trarei algumas dicas simples para você fazer uma obra de reforma com pouca intervenção no seu apartamento. Os resultados são surpreendentes e os trabalhos no imóvel não tiram a sua paz, já que são rápidos, práticos e com pouquíssimas modificações estruturais. Acompanhe o artigo até o final e fique por dentro de tudo! DICAS PARA REFORMAR COM POUCA INTERVENÇÃO 1. Modificar o piso sem tirar o antigo É possível modificar todo o piso do seu apartamento em uma reforma com pouca intervenção, ou seja, sem precisar tirar o antigo (que dá um trabalhão e exige uma enorme quebradeira). Para isso, você deve usar revestimentos que “escondem” o original ao serem colocados por cima, de modo prático e fácil. O principal revestimento para essa finalidade é o piso vinílico, que tem uma aplicação rápida, prática e sem sujeira. Além disso, o piso vinílico é fácil de ser limpo e antialérgico, o que facilitará para o seu dia a dia sem gastar horas com limpeza e também a sua saúde. Para aplicar esse revestimento não é necessário mais do que dois dias, um para preparar o piso original e outro para fazer a aplicação em si. Uma solução atual e bem recorrente é usar porcelanato e/ou piso cerâmico com uma solução de assentar piso sobre piso ou seja você instala esse tipo de material sem quebradeira. Isso economiza muito tempo e agiliza todo processo. Apesar de gerar pó por conta dos cortes é muito menos desgaste que o processo de retirada do revestimento antigo. Os carpetes, muito utilizados antigamente principalmente em locais mais frios, também é uma ótima opção de revestimento que pode ser aplicado sobre o piso original. Sendo assim, ele dá um toque de elegância ao cômodo e modifica o seu apartamento sem precisar de tanta intervenção. 2. Paredes reformadas sem quebradeiras As paredes, principalmente em locais onde é preciso colocar ou trocar azulejos e cerâmicas, acabam por proporcionar uma verdadeira quebradeira e sujeira na reforma. Entretanto, assim como no caso do piso, é possível reformar com pouca intervenção as paredes do seu apartamento apenas com revestimentos. Elas são soluções ótimas, baratas e práticas para reformar...

Read More

Significado das cores: que cor usar em cada ambiente da casa?

Pesquisa encomendada pela AkzoNobel mostra que 73% dos brasileiros acredita que mudar as cores ao redor tem impacto positivo em nossas vidas Fazer pequenas mudanças nas cores ao redor tem impacto positivo em nossas vidas e o tom do cômodo principal da casa pode deixá-lo mais acolhedor. Uma pesquisa encomendada pela AkzoNobel, detentora da marca Coral, mostra que 73% dos entrevistados brasileiros concorda com essas duas afirmações. Ainda segundo o estudo, 71% acha que repintar a casa é uma maneira de ter um novo começo depois de uma experiência ruim. Se você está pensando em trocar as cores de casa, veja quais combinam com cada ambiente e as sensações que elas transmitem. 1. Azul A cor está associada ao poder de acalmar e relaxar, por isso é muito usada em quartos, salas de estar e banheiros. Como transmite uma sensação de amplitude, é ideal para ambientes pequenos. O azul também tem a capacidade de aumentar a produtividade, sendo uma boa opção para escritórios e salas de estudo. 2. Amarelo É energizante e estimulante. Por criarem um ambiente aconchegante e confortável, as nuances suaves são indicadas para salas de estar e áreas de convivência. Tons mais esverdeados parecem mais frescos e podem trazer energia para espaços comerciais ou ligados à saúde. Os amarelos mais vivos são ótimos para destacar detalhes e dar mais charme ao ambiente. 3. Laranja Além de transmitir calor e energia, é uma cor ligada ao movimento, à comunicação e à criatividade. Assim, vai bem em escritórios, salas de estudos, de estar e quartos de crianças e adolescentes. Também pode ser usado em cozinhas ou salas de jantar, pois desperta o apetite. 4. Vermelho Simboliza romance, poder, força e fortuna. Nos interiores, cria ambientes aconchegantes, calorosos e convidativos. Ele dá destaque para as paredes e pode ser usado em um cômodo frio para aquecê-lo. 5. Verde Transmite harmonia e tranquilidade e é ideal para quartos, banheiros e salas de estar. Símbolo de pureza, equilíbrio e saúde, ainda promove a concentração, sendo indicado para salas de aula e de reunião. 6. Violeta Ligada à espiritualidade e à sofisticação, fica bem tanto em ambientes internos quanto externos. Os tons mais escuros criam espaços luxuosos por sua aparência “aveludada”. Já os mais claros dão um efeito romântico e delicado. 7. Branco Associado a coisas positivas como a paz, a calma e a limpeza, é uma tonalidade capaz de ampliar espaços e pode ser usado em áreas externas e internas. 8. Preto Traz um ar de sofisticação e deixa espaços grandes mais íntimos e aconchegantes. Deve ser usado na medida, para não carregar o ambiente. 9. Neutros Ligados à elegância e tranquilidade, os tons neutros são os coringas da decoração. São versáteis e dão liberdade para as combinações.   Gostou das dicas,...

Read More

Quem paga reforma: inquilino ou proprietário?

  As obras em apartamento alugado podem causar transtornos que envolvem inquilinos, proprietários, vizinhos e outros usuários do condomínio. Porém, a questão central em torno do tema é quem paga a reforma. Quais as despesas são de responsabilidade do locador e quais são do locatário? É preciso autorização? Veja a seguir! Responsabilidade pelas despesas Para saber quem paga reforma em apartamento alugado, é preciso entender como a Lei de Locação estabelece as obrigações de cada parte durante a vigência do contrato. Locador e locatário possuem responsabilidades diferentes para cada caso. Locador A primeira obrigação que o locador (o proprietário, quem aluga o imóvel) tem é entregar o imóvel em bom estado de habitabilidade, de modo que ele sirva ao uso que se destina. Qualquer defeito ou vício que impeça ou atrapalhe a vida do locatário deve ser reparado antes de a locação se iniciar. Portanto, nesse primeiro momento, é o locador quem paga reforma. Se, na vistoria ou ao entrar no imóvel, o inquilino encontra infiltrações, telhas quebradas ou vazamentos (ou qualquer defeito na estrutura), o locador será acionado para providenciar o conserto. Durante a locação, é obrigação do proprietário manter a forma e o destino do imóvel. Ou seja, qualquer manutenção ou reforma referente à estrutura será custeada por ele. Paredes, muros, telhado, danos causados por ações da natureza, tudo isso será sua responsabilidade. É bom lembrar que o locador é responsável pelas despesas extraordinárias.   Locatário O locatário ou inquilino será responsável por qualquer dano provocado por ele ou por terceiros durante a vigência do contrato. Portanto, ele quem paga a reforma nestes casos, sejam os danos provocados por mau uso ou sem intenção. Se, por exemplo, ele provoca um dano no encanamento derivado do descarte inapropriado de objetos, ou quebra uma porta acidentalmente, ele será responsável pelo reparo. Uma das responsabilidades do locatário é conservar o bem e restituí-lo, ao fim do contrato, no estado em que o recebeu. Por isso, qualquer reforma em apartamento alugado que tiver como objetivo reparar uma avaria ou depredação provocada pelo locatário será custeada por ele. No mesmo sentido, interferências realizadas sem prévia autorização do proprietário deverão ser desfeitas, já que o imóvel deve ser devolvido como estava quando foi alugado. Benfeitorias Benfeitorias são acréscimos ou melhoramentos realizados no imóvel. Elas podem ser: Voluptuárias: tornam o imóvel mais agradável ou possuem alto valor, como uma piscina. Úteis: facilitam o uso do bem, como a construção de garagem. Necessárias: têm como finalidade a conservação do bem, evitando sua deterioração. Exemplo: impermeabilização para evitar infiltrações. Conforme a lei de locação, serão indenizadas pelo locador, ainda que não tenha sido autorizadas, as benfeitorias necessárias realizadas pelo inquilino. Isso se o contrato de locação não dispor de forma diversa. As benfeitorias úteis também serão indenizadas, mas dependem de autorização. As benfeitorias voluptuárias não são indenizadas pelo proprietário, mas o inquilino pode retirá-las ao fim da locação, caso...

Read More
Fale Conosco pelo Whatsapp