Está pensando em reformar? Então, você não pode deixar de ler este artigo especial com 8 dicas que tornarão a sua reforma residencial mais tranquila!

Quando se fala em reforma residencial é comum notar que as pessoas associam essa atividade ao estresse — ainda que comecem empolgadas. No entanto, a reforma não precisa ser um pesadelo.

Para que a obra ocorra bem, é necessário planejar tudo com cuidado. Por isso, o objetivo deste artigo é ajudá-lo a entender todos os aspectos que não podem ser ignorados durante a reforma da casa.

1. Defina o objetivo da reforma residencial

Existem muitas razões para se reformar um imóvel, por exemplo: aumentar seu valor de venda, ampliá-lo, corrigir falhas estruturais, alterar a arquitetura, etc. Por isso, o primeiro passo é criar um projeto de reforma.

O segundo passo é segui-lo à risca. A maior causa de estresse durante a reforma imobiliária ocorre quando o morador se depara com imprevistos. Quando se respeita o planejamento realizado, as chances de ocorrerem eventualidades diminuem consideravelmente.

2. Estabeleça um teto máximo para o orçamento

Se você acompanha os noticiários já deve ter visto reportagens sobre obras superfaturadas, não é mesmo? Quando os repórteres analisam essas obras, percebem que uma construção pode ter custado muito mais do que deveria ao contribuinte.

Contudo, nem sempre a corrupção é a causa do aumento de custo em uma reforma predial. Às vezes, o responsável pela reforma não tem bom senso ao usar os recursos estipulados.

Portanto, mesmo que você esteja planejando pequenos consertos, não deixe de pesquisar o preço dos materiais que serão utilizados, assim como o custo com a mão de obra.

Dessa forma, você contratará a melhor empresa de reforma e poderá fazer um trabalho muito mais completo, pois utilizará seus recursos com inteligência.

3. Conheça as novidades

A reforma residencial é uma ótima oportunidade para modernizar o seu imóvel. Por isso, se você está reformando uma casa antiga, não deixe de conversar com um profissional e questioná-lo sobre o que pode ser modernizado no imóvel.

O mercado imobiliário tem apresentado soluções interessantes em revestimento de paredes, por exemplo. As paredes de drywall oferecem isolamento térmico e são fáceis de serem instaladas. Esta pode ser uma solução para alguém que está cansado de viver em uma casa fria.

Contudo, existem possibilidades de melhorias em todos os aspectos de um imóvel. Os modelos de portas e janelas, por exemplo, mudaram muito nas últimas décadas, não é verdade? Por isso, avalie bem a opção de atualizar o seu lar.

 

4. Crie um cronograma

Essa é a forma mais simples e segura para acompanhar uma reforma residencial. O tempo passa muito depressa, por isso é fácil desperdiçá-lo quando não monitoramos o andamento das atividades.

Tudo deve ir para o cronograma, desde o prazo para pesquisar o preço dos materiais até a entrega da reforma. Uma dica para ter agilidade nesse processo é quebrar os projetos em pequenas tarefas. Por exemplo, comprar material para acabamento pode ser divido em:

  • listar as lojas de materiais de construção que fazem entrega no bairro;
  • visitar essas lojas e pesquisar preços;
  • conversar com o vendedor e verificar condições de pagamento;
  • verificar qual a melhor data para entrega dos produtos.

Dessa forma, o comprador garante que fará a melhor compra possível e se livrará de imprevistos, como ter de chegar atrasado ao trabalho para receber a entrega.

Aplique essa técnica para toda ação que precisar de mais de uma tarefa para ser executada.

5. Não centralize a obra em torno de si

Dependendo do tamanho da obra, é importante delegar tarefas. Isso evita que os profissionais fiquem parados, aguardando orientações do proprietário. Lembre-se que você deve entender o que está acontecendo em sua casa, saber o valor de tudo, mas também precisa confiar no trabalho das pessoas.

Um proprietário intransigente extrapola o papel natural de um cliente. Isso ocorre quando os conhecimentos e experiências do contratado são ignorados completamente, causando atraso no andamento da obra e desgaste entre as partes.

Paralelo a isso, lembre-se que uma reforma afeta a vida de todos os moradores, portanto, ninguém deve ser excluído de uma consulta e nenhuma opinião deve ser ignorada. Seguindo esses conselhos, você não terá brigas durante a obra.

 

6. Avalie a possibilidade de se mudar durante a reforma

Ainda que o aluguel represente um ônus no orçamento da reforma, é preferível gastar um pouco para ganhar qualidade de vida. Algumas reformas geram grande quantidade de poeira, danificando móveis e eletrodomésticos, além de prejudicarem a saúde de pessoas que têm problemas respiratórios.

Por isso, inclua em seu projeto de reforma os custos de um eventual aluguel, além da contratação de uma equipe de mudanças.

7. Priorize os reparos de infraestrutura

Esse tipo de manutenção ajuda na segurança do imóvel, além de contribuir com a sua valorização. Por isso, em uma reforma residencial você deve priorizar a manutenção elétrica, hidráulica e reforços estruturais.

Além do mais, esse cuidado evita o desperdício de materiais e mão de obra. Imagine perceber que o encanamento do imóvel não está em boas condições na fase de acabamento da reforma?

Seria necessário quebrar paredes e pesquisar por tubos e conexões. Nesse caso, tudo o que já fora gasto com tintas, gesso, entre outros, seria jogado fora. Por mais que esse tipo de situação pareça absurda, acredite, ela é muito comum.

 

8. Não faça tudo de uma vez

A importância do cronograma se faz novamente presente. É comum que os proprietários queiram terminar a reforma residencial o mais rápido possível. Por isso, colocam várias equipes para trabalharem ao mesmo tempo.

O problema é que, às vezes, um profissional só pode começar a trabalhar quando o outro finalizar sua tarefa. Com isso, a obra fica mais cara, pois serão pagos dias de trabalho que não foram utilizados.

Agora, se você está pensando em mudar o visual do imóvel sem grandes mobilizações, separamos algumas dicas de pequenas reformas que fazem a diferença na valorização do seu imóvel! São dicas simples e baratas que modificam bastante o ambiente.

Essas pequenas reformas podem fazer uma grande diferença no seu imóvel e não é preciso gastar muito dinheiro para deixar a casa confortável e bonita. Reformas baratas como uma pintura nova, mudar o banheiro, trocar janelas ou trocar a iluminação já mudam bastante o visual da residência.

Além de cuidar do seu imóvel e preservar a sua estrutura, pequenas reformas valorizam muito o imóvel, sendo um diferencial tanto para quem deseja vendê-lo ou alugá-lo quanto para quem está em busca de um novo lar.

Como vimos neste artigo, a reforma residencial não precisa ser sinônimo de dor de cabeça. Basta ser feita com cuidado e organização. Por isso, se você está pensando em reformar sua casa, comece o planejamento agora mesmo!

Quer ajuda em sua reforma residencial? Entre em contato com a Trena Reformas

Fonte: Triider

Entre em contato conosco que iremos resolver tudo para você!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest